terça-feira, 26 de janeiro de 2010




Contra-corrente

A superioridade que eles sentem                                              
e exercem de forma arrogante,
se soma à certeza absoluta                                 
da inferioridade do restante.

Entortam sua sensibilidade,
desdenham o alheio sofrimento
e, em sua sub-humanidade,
a própria crueldade é seu tormento.

Do outro lado é plantada a ignorância
e desejos impossíveis de consumo
fazem o povo de idiota ou de criança
e destróem a esperança em outro rumo.

Os poucos com acesso a demais
desfrutam do roubado à maioria,
alegando direitos tão boçais
que é clara e evidente a hipocrisia.

Usufruir de privilégios, ostentações,
que egoísmo, que vergonha, que maldade!
Apenas desejar tais condições
já demonstra o grau primário da vontade.

Se cada um quisesse e tomasse para si
da vida só o que lhe fosse necessário
ruiria o sistema do egoísmo, e aí
o mundo poderia ser mais solidário.

Com humildade e com dignidade
escolhe a humanidade o mal e o bem,
é preciso trabalhar a sociedade
pra que não se abandone mais ninguém

Se ainda não vivo um mundo assim,
não posso simplesmente ignorar,
não dá pra ver a vida só pra mim,
se quero ter valor no trabalhar.

Sem me conformar, muito menos aderir,
faço meu olhar bem mais profundo.
Observar, absorver, analisar, refletir
e expor tudo em meu trabalho sobre o mundo.

E se e quando eu for de arrasto na corrente poderosa
quero saber que eu andei ao contrário da corrente,
que não vivi atrás de uma vida cor de rosa,
ignorando a injustiça e o sofrer de tanta gente.

Quero saber que lutei o quanto pude,
que não me rendi a pressões nem seduções;
que mantive em minha vida a atitude
de não desejar mais do que preciso
e estar sempre solidário às multidões.

5 comentários:

  1. Eduardo,

    belo poema cara. Tb gostei muito do seu clip no youtude.

    ResponderExcluir
  2. Parabéns Eduardo. Gostei do seu clip também!

    ResponderExcluir
  3. Acho mto interessante esse estilo de vida, de busca pela supremacia mental, da consciência, ao físico, do corpo, e eu também pretendo mudar, escuto certas vozes me dizendo a cada dia para eu escutar a intelgência e deixar o negligente insconciente tomar conta do meu corpo, pois o que ficará? nossos genes mudam a cada geração, mas em que direção? nossos pensamentos ficam por quanto tempo? nossas ações vão até onde? fico feliz por saber que existem pessoas que estão nessa mesma contra-corrente, que quem sabe, logo logo será uma nova corrente, de força e união, como uma ante recebe dados de outros lugares, nossas cabeças recebem na mesma intesidade esses atos, mesmo sem saber de quem.

    ResponderExcluir
  4. Muito bom.
    Pena que nos em quando seres pensantes fiquemos quase que somente na ''arte'' de observar.

    ResponderExcluir
  5. Simplesmente Sensacional...
    a cada dia eu tento melhorar em tudo o que posso
    e nao colaborar com a Elite... mas como eles dominam seja como ou quem for e complexo...
    porem querendo consegue, demorar demora, mais
    se esforçando e respeitando o próximo
    Porque nao ?

    ResponderExcluir

observar e absorver

Aqui procuramos causar reflexão.