sábado, 20 de junho de 2009

O analfabeto político - Brecht





8 comentários:

  1. Me lembrou um professor que certa vez disse:
    Quem não gosta de política e não participa, deixa aquele que gosta de política tomar as decisões, criar as leis das quais tanto que gosta como quem não gosta , terá que seguir,sendo assim, aquele que não participa não pode reclamar de algo que abriu mão.

    ResponderExcluir
  2. saudações...expus no rio, onde vc fica, em 2008 pena não tê-lo encontrado..certamente seria bastante produtivo...de qqr forma estarei ai assim que possível ou necessário...abraços até um dia...
    monge-jr@hotmail.com (msn)

    ResponderExcluir
  3. é uma grande pena que muitos não tenham essa consciência...

    ResponderExcluir
  4. Esse poema de B. Brecht é muito bom!!!
    Sua arte tb!
    Parabéns pelo trabalho!

    ResponderExcluir
  5. Por onde começar? Por sermos tão excluídos desse tipo de conhecimento não sabemos nem ao certo onde buscar informações. Você teria alguma indicação de alguma obra para despertar e iniciar nesse tipo de assunto? Abraço!

    ResponderExcluir
  6. Como assim, começar? Já começamos há milênios, estamos em pleno caminhar. No teu caminho já passaram e passam inúmeras oportunidades de esclarecimento. Olhar e ver é um exercício permanente. Neste blogue há indicações de várias fontes de informação fora da mídia privada. Quem quer saber, fica sabendo.

    ResponderExcluir
  7. *Odeio política mas tenho conhecimento comum sobre ela. Não concordo com qualquer sistema político que estabeleça regra( talvez todos estabeleçam), mas infelizmente vivo em um e tenho que me alfabetizar para poder ler e escrever, mas queria tanto criar o assunto do livro, não só copiar um.
    [*odeio não é o que realmente queria dizer, mais ficou interessante para o comentário.] Se quiser que eu aprofunda... O que acham?

    ResponderExcluir
  8. A ignorância é o pior inimigo da construção humana. Sonegar conhecimento deveria ser um crime.

    ResponderExcluir

observar e absorver

Aqui procuramos causar reflexão.