terça-feira, 20 de novembro de 2018

A carta do médico

Médico cubano escreve carta a Bolsonaro
18/11/2018

Carta aberta a Bolsonaro. De um médico cubano que lamenta ter que deixar pra trás tantos amigos que fez entre os que não tinham acesso à medicina, a não ser com grandes sacrifícios, viagens longas, sem grana, pra se acantonar em qualquer lugar pra arrumar uma consulta rápida, despachados com remédios que nem sempre funcionavam, o que obrigava à repetição dessa epopéia a cada consulta rarefeita no tempo. Lamenta, mas compreende a situação, a inviabilização da continuidade, pelos anúncios pelas atitudes, declarações e intenções do presidente "eleito", aquele que entra no comando da estrutura administrativa da sociedade, em nome dos poderosos pela imposição econômico-financeira, reforçada pela atuação dos mega-empresários de todas as áreas. A carta é a manifestação dos sentimentos desse médico, diante das reviravoltas institucionais, sentimentos humanos acima de tudo.

“Bolsonaro, meu filho, quando você diz que Cuba fica com meu salário, eu só penso nas seguintes questões:
1- Eu aceitei os termos de um contrato, por livre e pessoal determinação.
2- Ciente de que, com esse dinheiro, minha mãe, irmãos, sobrinhos, primos, tios , vizinhos, as famílias todas têm garantido o cuidado de sua saúde. Sem pagar nada .
3- Ciente de que minha formação como médico é graças à criação de universidades públicas em todo o território nacional (de Cuba). Onde filhos de pedreiros, advogados, fazendeiros, faxineiras, empregados dos correios, médicos, etc. compartilham a mesma sala de aula sem discriminação por sexo, cor, ideologia ou riqueza. Isso, Bolsonaro, chama-se igualdade. Coisa que você não conhece, porque não existe num país onde a corrupção e os privilégios políticos acabam com a riqueza do Brasil.
3- Eu tenho a coragem de trabalhar para o povo brasileiro, mesmo sem receber esse salário de que você fala. Porque eu não trabalho só por uma questão econômica. Eu trabalho porque gosto da minha profissão, porque jamais vou ficar rico às custas dos pobres. Porque jamais vou usar a política como meio de vida. Porque jamais vou enganar os pobres com falsas promessas. Porque jamais vou plantar o ódio e discriminação no coração de ninguém. Porque vou pensar bem as coisas antes de falar para não ter que fazer como você (pedir desculpas todos o dias pelas loucuras que fala).
4- Eu posso, sim, trazer alguém de minha família. Não trouxe, Bolsonaro, porque pobre tem que ter prioridades na vida e, para mim, a prioridade é ajudar minha família, mais que comprar uma passagem aérea sabendo que em casa temos outras necessidades e prioridades.
5- Sei também que você conta com o apoio de uma pequena parte de meus colegas que, por motivações políticas e econômicas, acham melhor se enriquecer de dinheiro e não de amor, experiência, valores morais , patriotismo, dignidade. Porque eu posso não concordar com meu salário lá em Cuba. Eu posso até não concordar com o sistema político de Cuba. Mas também não tenho porquê difamar meu país. Eu vi isso também nos brasileiros pobres, maioria no Brasil. Eles gostam do Brasil, daquele povoado onde nasceram, só que com certeza gostariam que esse mesmo Brasil que eles tem no coração tenha igualdade, pobreza zero, fome zero, discriminação zero, violência zero, corrupção zero, saúde e educação de qualidade. Mas ainda assim, no Brasil imperfeito, eles gostam de seu país .
6- Você diz que os cubanos “estão se retirando do Mais Médicos por não aceitarem rever esta situação absurda que viola direitos humanos”. Não, Bolsonaro, o que realmente viola os direitos humanos é privar aos pobres do Brasil do acesso à Saúde, por não concordar com outras ideologias políticas. Porque você quer mudar as regras, sem perguntar aos beneficiários do programa se realmente os cubanos fazem o trabalho do jeito que tem que ser. Porque aqui no Brasil a gente tem preceptores brasileiros, a gente está fazendo um curso de medicina familiar, tudo sob a supervisão de excelentes profissionais brasileiros. A gente não está lá em qualquer canto fazendo as coisas por capricho não. Agora vem você a dizer que nós estamos fantasiados de médicos. Aqui o fantasiado é você. São todos os que apóiam sua absurda visão da realidade. Você só está lutando pelos privilégios da classe médica, da classe política. Lamentável! Sim, sr. Bolsonaro, o que resulta lamentável é ver como um cara sem conhecimentos de nada, apenas de armas, consegue se eleger presidente. E ainda assim, mais lamentável ainda foi ver alguns pobres elegerem você. Deus tome conta dos pobres. Deus tome conta do Brasil.
7- Quem estudou na época dos livros, quem estudou na época que as pesquisas eram feitas nos livros e não no Google ou na internet merece respeito. Quem lutou pela vida e chorou pela morte de uma pessoa ou de uma criança merece respeito. Quem foi lá, onde para muitos é o fim do mundo, para cuidar dos doentes, merece respeito. Quem ficou longe da família para devolver o sorriso de um idoso ou uma criança merece respeito. Aí é para tirar o chapéu, viu? Absurdo que 66 países no mundo estão se beneficiando de nosso labor e vem você nos chamar de fantasiados. Pior ainda, duvidar de que alguém queria ser atendido por cubanos.
Peço respeito pelos meus colegas.
Peço respeito à livre escolha de meu povo.
Peço respeito para os pobres e ignorantes.
Peço respeito para a Medicina Pública.
Peço também a você estudar o que significa amor ao próximo.
O que significa Pátria.
O que significa dignidade.
O que significa diplomacia.
O que significa Medicina familiar.
O que significa igualdade.
O que significa respeito de pensamento.
O que significa ser o presidente dos brasileiros pobres também e não só dos ricos e poderosos.
Saúde e longa vida para você.
Deus abençoe você e seu povo.”

Yonner González Infante
Médico, membro do programa “Mais Médicos”

13 comentários:

  1. pois então a classe mais alta tem plano de saúde, pagam pra tudo, mal sabem os idiotas que estão pagando pra receber nada em troca só estão enchendo os bolsos dos políticos, o que importa se os pobres vão morrer? se a mortalidade infantil vai aumentar de novo? isso pouco importa para essa classe de gente ignorante e mesquinha. O que o Bolsonaro sempre quis é um Brasil de brancos com mãos sujas de sangue.

    ResponderExcluir
  2. Maravilhoso!!!!! 👏👏👏👏👏👏

    ResponderExcluir
  3. Obrigada, vcs fizeram muito pelo nosso povo.

    ResponderExcluir
  4. Muito o brigada a todos os médicos cubanos,tive o privilégio de trabalhar com médicos cubanos são humanos, sabem escutar e orientar o paciente...

    ResponderExcluir
  5. Acabe de llegar de cuba y cuando bolsonaro implemento esa medida el pueblo cubano se revolto e dice se fidel estuviera vivo manda ejercito cubano invadir brasilia viva la revolucion
    Otros jubtos camilo cienfuegos che guecara almeida y otros viva revolucion educacional

    ResponderExcluir
  6. Você é um grande guerreiro aliase tenho muito que agradecer por todos vocês pelo o grande trabalhos que muito fizeram por todos brasileiros tem muito saudades dos compeiheiros que trabalho no PSD com aqueles que muito contribuíram um grande abraço Jesus vos abençoe a todos

    ResponderExcluir
  7. Oi ZAP 19992715686,sou deficiente e cadeirante, gostaria de ir ver o cinema do Filme,sou de Campinas, prazer hugoinocenciofilho@gmail.com

    ResponderExcluir
  8. Nosso Deus, estou pasmado com tantas palavras de uma so pessoa.
    E os Cubanos nos deixou um legado de exemplo, e umildade, o nosso Co_ cidadãos médicos e recém formados só pensa em sua vida financeira.
    Na minha cidade na Paraiba, tinha dois médicos Cubanos, eles era um amor.
    Eles ia nos sítios, a pé, subindo serras, e o carisma que eles atendia, era de se espantar.
    Mais este foi triste o fim.
    Dos mais médicos.

    ResponderExcluir
  9. Obrigada a todos os médicos cubanos que que cuidaram com carinho e respeito do povo mais carente desse país. Saibam que uma grande parte dos brasileiros sabem da importância é da grandeza do trabalho de vocês. Sinto me envergonhada por tudo isso. Quem sabe no futuro não teremos o prazer de contar novamente com vocês.

    ResponderExcluir
  10. INFELIZMENTE (FELIZMENTE) UMA BOA PARTE DOS MÉDICOS CUBANOS NÃO CONCORDA COM ELE, E QUEREM FICAR NO BRASIL, AGORA COM SEUS SALÁRIOS INTEGRAIS, ALÉM DO ÓBVIO, TER LIBERDADE PARA SAIR E VOLTAR.

    ResponderExcluir
  11. ANP (Aquele que Não Presta) - Porque você vem numa conversa de adultos bem-educados, todos falando na altura igual adequada com minusculas, entrando com voz alterada e gritando com maiúsculas, querendo se impor como autoridade? Você e` burro ou o que?! Não sabe que assim todos vão apenas querer bota-lo para fora e nada vão ouvir do que dizes? Procure sua turma e se limite a ela, aqui não tem ninguém mais que ninguém e você apenas se expõe ao ridículo e sera sempre expulso na porrada se for necessário...

    ResponderExcluir

observar e absorver

Aqui procuramos causar reflexão.