sábado, 5 de outubro de 2019

Facilidades e dificuldades

Não sou defensor dos pobres e oprimidos, nem imagino de onde foi tirada essa idéia. Só tô vendo a realidade como ela não é mostrada, por estar vivendo exposto há quarenta anos, sem seguro, sem plano de saúde, sem salário, sem emprego - e trabalhando muito, sem férias nem feriados, amarradão, gosto muito do meu trabalho -, sem garantias a não ser a da morte e a da perseguição da sociedade que, sem ter conseguido me enquadrar, sempre tentou me impedir de expor as coisas que faço - e algumas vezes tomou tudo o que eu tinha, me roubando o sustento da minha família e quase me levando ao crime. Nessas horas sempre aparecia um "acaso" ou "coincidência", alguma "casualidade" pra me aliviar a revolta e dissuadir a disposição de delinqüir. As tentações são muitas e o Estado empurra a gente pro crime. Heróis são os que não se tornam criminosos.
Só tô vendo claro que os mais pobres são muito mais fortes do que as classes mais protegidas. Não por evolução espiritual, não por alguma genética ou superioridade, mas pela prática diária, cotidiana, superando dificuldades que as classes médias e altas não têm. Por isso mesmo a maioria é roubada nos seus direitos humanos, constitucionais, sabotada na educação e na informação pra que não se tome consciência da própria força e da própria importância na existência da sociedade como um todo. E se deixe explorar, enganar, conduzir, escravizar, manipular, convencida de uma inferioridade falsa e conformadora pelo modelo de educação, pelo massacre midiático-publicitário, pela prática social cotidiana. A fortaleza passa despercebida. Ainda.
Facilidades geram fragilidade e medo. Dificuldades geram capacidade de superação e resistência. Não é difícil entender. As pessoas mais protegidas, que têm seus direitos respeitados - e mais ainda os que têm regalias e privilégios - são mais frágeis, menos capazes diante das dificuldades, não enfrentam e superam os problemas que a maioria precisa encarar, têm sempre funcionários pra resolver os piores problemas. Os menos protegidos, os roubados nos seus direitos humanos, constitucionais, acabam se tornando mais fortes, por serem obrigados a superar dificuldades cotidianas.
Há pais que não levam em conta estarem formando os adultos de amanhã.  Quem educa seus filhos satisfazendo suas vontades e protegendo em excesso não os prepara pra encarar as dificuldades da vida, ao contrário - cria bundamoles sem capacidade de superação, sem resistência aos tombos e topadas da vida. Os adultos de hoje já dão uma idéia do que resulta da formação consumista, chantagista, subornadora e interesseira. É só olhar em volta o comportamento geral. Com louváveis e comoventes exceções, sempre. A humanidade é um garimpo. Ainda. 

Diferente da preciosidade mineral, a preciosidade humana contamina, as exceções se multiplicam, dão seu jeito, arrumam formas de viver além dos valores convencionais, soluções pros problemas estrategicamente criados pra dificultar autonomia, justiça, solidariedade, as qualidades sociais que resultarão em harmonia. Os podres de ricos não admitem justiça, vivem do sofrimento das multidões. Estas, as multidões, ao tomarem consciência de si, da sua força e resistência, não precisarão nem pensar em derrubar os opressores - eles cairão sozinhos, porque são sustentados pelas multidões inconscientes.

30 comentários:

  1. Muita Paz e Luz, afora a "casualidade", "acaso" e a "coincidência" o texto é bem elucidativo. Que as bênçãos de Deus contigo e com todos nós esteja, hoje e sempre.

    ResponderExcluir
  2. Você salva mais que Jesus da bíblia. Medo da humanidade

    ResponderExcluir
  3. Boa boite Eduardo, admiro muito seu trabalho e sua historia de vida ... Pois voce conseguiu ser herói de você mesmo enquanto a grande maioria é vilã de si mesma .. Como faço pra ter acesso e adquirir seus trabalhos ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. tem uma seção aqui no blog "ver o trampo" só clicar lá e entrar em contato pelo email: arteutil.em@gmail.com
      ;)

      Excluir
  4. Eduardo, você é incrível, vejo seus vídeos no YouTube, suas entrevistas e etc... cada palavra sua e como se fosse abrir um baú cheio de sabedoria e pensamentos, cada palavra sua é um aprendizado, você é um mestre, um cara simples humilde, que não quer fama quer simplesmente o nosso sonho, o sonho de vivemos em igualdade. Parabéns cara. Abraços!

    ResponderExcluir
  5. Eduardo, não te conhecia, vi ontem no pânico e vc me fez repensar muito dos meus conceitos. Eu perdi tudo, casa, trabalho e me tornei também uma moradora da rua; mas não por opção, mas pq não consegui "vencer" nesse mundo que sempre me revoltou. Suas palavras me fizeram repensar muito a minha vida e me fez entender que apesar de ter um chamado tremendo pra me livrar desse sistema, eu fui tão bem programada que eu passei muito tempo tentando vencer dentro dele. Mudando de estado, mudando de país. E ontem percebi que estando no Brasil, ou em qualquer lugar do mundo, não muda nada enquanto eu achar que tenho q encontrar uma maneira de me encaixar nesse sistema. Obrigada pelas palavras! Vc é praticamente um Buddha, mas não um Buddha de religiçao, mas um Buddha de ação. Todo o amor do mundo pra vc!

    ResponderExcluir
  6. Eduardo, quanta sabedoria você tem. Incrível como podem existir pessoas tão iluminadas e a mídia só dá ênfase a coisas inúteis. Deus te abençoe nas andanças por esse mundo...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Publicado por Carina Fonseca Pereira de Belo Horizonte.

      Excluir
  7. Você estará em São Bernardo do Campo Amanhã? Se sim, endereço por favor.

    ResponderExcluir
  8. Maravilha de texto ..sem palavras🥰🥰🥰

    ResponderExcluir
  9. EduardO marinho simplesmente fala o óbvio mas que está no nosso subconsciente

    ResponderExcluir
  10. você é show cara, siga firme nesse pensamento, pois eu penso da mesma forma, mais não posso fazer o mesmo. a vontade é grande.

    ResponderExcluir
  11. Como já dizia Bob Dylan,todo sucesso nada mais é do que um grande fracasso e o fracasso sim é o verdadeiro sucesso!O mundão tá de virado do avesso cara!

    ResponderExcluir
  12. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  13. Olá. Admiro muito tua visão da vida, e teu modo simples, porém Brilhante de falar sobre isso.
    Sou professora e por isso gostaria de um contato para trocar uma ideia, se possível. Parabéns pelas belas reflexões que propões.
    agradeço a atenção.

    ResponderExcluir
  14. Fico muito feliz por ter te encontrado, suas palavras abrem os olhos de muitas pessoas, um dia terei o privilégio de te encontrar e poder te ouvir e trocar uma ideia com você, te admiro muito, abraços

    ResponderExcluir
  15. Ver alguns de seus vídeos e ler alguns trechos de seus textos foi como revolver o lodo sedimentado no fundo de um lago de águas límpidas. Derrepente as águas que a princípio pareciam puras, transparentes e esterilizadas revelaram a turbidez oculta aos olhos de um observador inexperiente. Suas palavras profundas e simples ao mesmo tempo soaram para mim como uma grande sacudida que um amigo desperto dá no outro amigo ainda entorpecido e inconciente alertando-o: Antes que a vida passe desperta! Não esteja morto sem ter morrido nem esteja vivo sem estar vivendo. Obrigado.

    ResponderExcluir
  16. Eduardo, como fico sabendo se você vai expor aqui por Niterói ou pelo Rio?
    Acompanho seu trabalho e seus vídeos há muito tempo e nunca tive a oportunidade de ver pessoalmente, seria muito gratificante conhecê-lo, trocar uma ideia, adquirir uma obra e tomar uma gelada! kkkkk
    Obrigado por nos proporcionar todas essas reflexões, irmão! E que o Criador permita que você transmita sua mensagem pra muita gente ainda! Fica na paz!

    ResponderExcluir
  17. Mr. Eduard! Cara, sensacional! Um cantinho de palavra de sabedoria pra essa existência tão insana. Parabéns pela vida a que se propôs viver e pela fidelidade em buscar respostas para a dificil pergunta sobre o sentido da vida. Certamente morrer tentando seria melhor do que viver a angústia de quem não tentou.
    Não posso dizer que tenha alcançado, mas pessoalmente passo por uma turbulência muito grande e estas reflexões que trazes tem ajudado a clarear e provocar muita coisa na minha vida.
    Sobre esse ultimo parágrafo aí, fiquei reflexivo no ponto em que ce falou sobre o fim da tirania... Não sei, mas sinto que essa tomada de consciência a nível global e essa marcha rumo à maturidade talvez nunca seja assistida... ou talvez seja uma espera dificil de se ver... como a consciência da condição de explorado que o Marx esperava que o trabalhador tivesse... (existe um burguês dentro da maioria dos proletários)
    De qqr sorte, se se multiplicarem os revolucionários de si... com peito pra abandonar a competição e o ideal de vencer na vida por uma perspectiva humana e cooperativa, quem sabe isso possa incendiar mais e mais pessoas... caso isso não mude o mundo, pelo menos a satisfação de cada um que se lançou ao mar pra viver a vida de forma mais humana será o próprio prêmio e valor dessa gente.
    Abração de quem te tem em estima, irmão!

    Vi sua entrevista no Pânico e achei demais o diálogo que tiveste com o Samy Dana. Me pareceu ser um ponto de convergência entre vocês dois se caso a empresa trabalhasse num nível de sociedade, de maneira que o dono fosse dono tanto quanto todos os demais componentes da empresa...
    A sociedade está amarrada numa teia de especializações que hoje é responsável pela produção e distribuição dos bens... e sabemos da deficiência sobretudo distributiva desse sistema...
    Nesse sistema a competição é o gatilho para a inovação e esta inovação, por outro lado, é fator que eleva o bem estar humano no sentido de ter domínio sobre as intempéries da natureza.
    Estamos em marcha evolutiva e um dia seremos nós, com novos valores e vivências.

    Admir Jr
    admirw@gmail.com
    Eunápolis-BA

    ResponderExcluir
  18. Concordo com tudo que foi relatado!
    Agora me responda por gentileza. Onde posso conhece-lo pessoalmente? Sou de Friburgo e posso ir ao Rio nos fins de semana.

    ResponderExcluir
  19. Muito bom..boa reflexão para o dia..estou te acompanhando todos vídeos.. muito proveitoso..e está briga de globo e Bolsonaro para mim é apenas teatro para distrair a população desinformada..a briga não eh contra a Globo para mim pelas causas sociais nisto ninguém cogita..espero o despertar a cada instante principalmente o meu ...

    ResponderExcluir
  20. O medo do rumo desse mundo me sufoca e assusta... tá, não do mundo mas sim das pessoas... o mundo que pensa tanto em consumo que consumiu até seu amor próprio... amor?! Não... eles não sabem o que verdadeiramente significa amar... exceto o amor em TER ... Essa semana ouvi num tom de desaprovação e ironia: "vc acha que tudo se resolve com amor e beijinhos?!" ... que alma pobre... Sim!!! Enquanto eu acreditar nisso continuarei a ter esperança!!! Até sermos amado sem TER nada, incomoda o outro... o ser humano está desaprendendo o amor...
    Com meu pensamento crítico, te admiro e em quase tudo concordo... especialmente a coragem de largar o sistema e viver o real sentido da vida... Não pare de nos alimentar com sabedoria da alma!!!

    ResponderExcluir
  21. Angola comecei agora a analisar seus conteudos

    ResponderExcluir
  22. Sou sua fã...nunca gostei dessa injustiça que é o nosso mundo...
    Mas sempre que eu falava,várias vezes fui calada.
    É criticada como maluca...
    Me orgulho muito de vc que está conseguindo aos poucos passar essa mensagem.

    ResponderExcluir
  23. A maneira a qual você vive é um claro esclarecimento do que fala... conheci seu blog através do youtube, já tinha visto em alguns vídeos em rede sociais mas nunca tinha assistido amplamente seu conteúdo na internet, eu tenho muito medo de morrer, tenho muitos pesadelos mas na sua filosofia na sua reflexão eu vi beleza e aconchego,eu estou tentando escrever esse comentário a alguns minutos enquanto eu escrevo visualizo suas falas em minha mente, e cada vez mais elas fazem sentido... você me ajudou a refletir sobre a minha vida, é uma pessoa incrível espero um dia conhecê-lo.

    ResponderExcluir

observar e absorver

Aqui procuramos causar reflexão.