quinta-feira, 27 de outubro de 2016

Não há governo, não há república, não há democracia. Revelações do óbvio, por Bob Fernandes

Frações de revelação. Há pelo menos trinta anos vejo a sociedade ser manipulada dos bastidores do teatro de marionetes que se apresenta como "política", um palco sujo de merda e sangue onde se encena a farsa de uma democracia fraudulenta e perversa. Milhões de pessoas têm seus direitos roubados, há gerações e gerações, a ignorância é distribuída num sistema de educação sabotado desde sua raíz nas "decisões" de "governos" e "legisladores" (tudo com aspas, porque tudo falso), desde a formação dos seus currículos insuficientes, pífios, deliberadamente incapazes na formação de cidadãos conscientes e preparados pra viver e contribuir numa sociedade humana, em harmonia. As classes médias são preparadas pelo ensino particular pra comandar a massa amorfa e acéfala, pra controlar a barbárie estabelecida pela estrutura social, da polícia ao judiciário, do comércio à indústria, em todas as áreas, com a visão de uma arena competitiva onde são todos contra todos, a vida não é mais que uma disputa onde é preciso vencer - e não simplesmente viver.

O inferno social em que vivemos é construído minuciosamente de onde se está protegido dele, quem o projeta não vive nele, mas nas bolhas isoladas de luxos e riquezas, cercadas por muros eletrificados e guardas armados. Dali se joga o tabuleiro social, movendo peças, subtraindo ou acrescentando elementos ao "jogo" que afeta bilhões de pessoas. E se planejam mentalidades, valores, comportamentos, visão de mundo, desejos, sentimentos, objetivos de vida, que se implantam desde os modelos de ensino e se reforçam cotidianamente pelo massacre publicitário-midiático dos meios de comunicação. Inclusive, como não poderia deixar de ser, são planejadas formas de contestação ao sistema, no controle dos inconformados. Aí se incluem os dons quixotes da farsa política, brandindo suas espadas e suas vozes, denunciadores mas impotentes, boicotados pelas mídias, ridicularizados, sabotados - que só permanecem na cena por seus reais valores e serviços, mas afinal de contas ocupando o espaço permitido e necessário, na confirmação do cenário "democrático". Na ilusão de mudanças institucionais, acabam servindo à grande farsa.

É preciso ver a realidade antes de pensar em "mudanças" na sociedade. Pra decidir de forma não programada, pra viver como se quer, não como se manda, pra se comportar de forma despadronizada, ver com os próprios olhos, pensar com a própria cabeça e sentir com o próprio coração.

A corrupção não é só sistêmica, como diz o Bob Fernandes, é endêmica, é estimulada, é o motor de toda a sociedade. O sistema é feito pra corromper a alma - não é à toa que se toma toneladas de anti-depressivos diariamente, não é à toa tanta angústia, vazio e falta de sentido na vida de cada um. Valores falsos não satisfazem a alma, embora estejam impregnados em nossa razão. O sistema social é todo uma gigantesca fraude.

Não há governo, não há república, nunca houve democracia. Estamos caminhando e chega o momento de ver a realidade como ela é. É o momento da comunicação, da tomada de consciência, da percepção, mais que nunca, e os focos se espalham pelas periferias - onde mais precisa - e por todo lado, de um jeito lúcido ou equivocado, a se desenvolver no tempo e na prática ainda nova do exercício das comunicações pulverizadas por toda a sociedade. Há focos embrionários do que será preciso na formação de novas relações sociais, entre pessoas, bichos, plantas, água, terra, entre a gente e a vida. É garimpar, com humildade e persistência, e o grande garimpo humano revela, em meio ao cascalho, suas pedras raras - sempre em serviço, contaminando e transformando cascalhos em pedras raras, num processo permanente, há milênios, que se apressa com o ritmo das mutações.

21 comentários:

  1. Eduardo, continue sempre com o seu trabalho, cara. Sua visão de mundo, mesmo óbvia como você diz, é pertinente, visto que a maioria de nós não consegue perceber o óbvio. Força e paz!

    ResponderExcluir
  2. Como é difícil ver o obvio! Obrigada por limpar a nuvem negra que a alienação nos coloca sobre os olhos.

    ResponderExcluir
  3. Depois que eu abri meus olhos pra vida e abri ainda mais meus olhos para o que a sociedade diz que é "viver", com certeza agora eu vivo,ainda não tá sendo 100% como eu gostaria, mas eu sei que estou no caminho que eu acho certo para mim. Obrigada

    ResponderExcluir
  4. Parabéns Eduardo continue assim e o universo se alegra ...

    ResponderExcluir
  5. Boa noite,
    Como faço para te conhecer Eduardo??
    Seu trabalho é sensacional!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Largo dos Guimarães, Santá Teresa, RJ. Ele expõe seu artesanato e boas palavras por lá.

      Excluir
  6. Meu texto é irônico por favor não me leve a mal.

    Os Yankees e Europeus, por muitas décadas tomaram bilhões de dólares deste país bananeiro...
    e jamais eles iram devolver! É a dança das marés, é a gravidade! é o equilíbrio ecológico! Você homenzinho...
    que pensa em termos de nações e povos.
    Não existem nações. Não existem povos. Não existem russos. Não existem árabes.
    Não existe terceiro mundo. Não existe oeste. Existe apenas um sistema holístico dos sistemas!
    Um vasto e imenso, entrelaçado, intrincado...
    multi-variado, multinacional domínio de dólares! petro-dólares, eletro-dólares, multi-dólares. Moeda alemã,
    moeda chinesa, moeda russa, moeda britânica e moeda dos judeus! É o sistema internacional de Câmbio...
    que determina toda a vida neste planeta. Esta é a ordem natural das coisas hoje. Esta é a atômica...
    e subatômica e galáctica estrutura das coisas nos dias hoje. E o sr não entendeu...
    as forças primitivas da natureza! mas mesmo assim e só assim vai pagar !
    você praguejou sobre a América... e sobre democracia. Não há América. Não há democracia.
    Só há IBM e ITT... e AT&T... e Du Pont, Dow, Union Carbide... e Exxon.
    Essas são as nações do mundo de hoje. Sobre o que você acha que os russos falam em seus conselhos de estado?
    Karl Marx?
    Eles saem de suas programações lineares...
    decisões em cima de teorias estatísticas, soluções minimalistas e computam...
    as probabilidades do custo-benefício de suas transações e investimentos,
    como todos. Nós não estamos mais vivendo num mundo de nações e ideologias homenzinho. O mundo...
    é um colegiado de corporações... inexoravelmente determinado... pelas leis imutáveis dos negócios e lucros.
    O mundo são negócios. E a violência um instrumento. Tem sido desde que o homem saiu da caverna.
    E nossas crianças viverão, para ver... o mundo perfeito... Para os ricos e poderosos! não haverá guerra ou fome...
    opressão ou brutalidade. Mas uma vasta e ecumênica "dança das corporações"... Dominadas pela grande companhia-Mãe...
    pela qual todos homens irão trabalhar para servir a um pseudo e fictício lucro comum...
    e na qual cada homem terá sua quota parte... que proverá todas as necessidades... tranquilizará todas as ansiedades...
    e divertirá toda monotonia. E o deus mercado escolheu você, homenzinho... para pregar esse evangelho...
    Porque você ve rede globo ou vai a igreja universal, doar o dízimo!
    Porque você se emociona com telenovelas e se enfurece com os telejornais.
    MBL, Bolsonaro, Revista Veja, Eduardo Cunha, Silas Malafaia, RR Soares, Neymar e o Alexandre Frota.
    Mas não se preocupe, muitos estarão com você em sua ignorância,
    Muitos milhões de pessoas pereceram como você, para manter toda essa hedionda, obscena,
    colossal maquina escravizadora de vidas dragando almas... por muitos infinitos dias e noites, hora após hora de segunda à segunda.
    Mas você resistirá, e mesmo desconfiado continuara e defenderá achando estar certo, Ano após ano, até que sua existência se encerre,
    sua memória seja em fim esquecida, e a poeira dos seus ossos e fios de cabelo levados pelo vento,
    consumidos pelo tempo para toda eternidade. Sem heroísmo, poemas, menção honrosa.
    Terás apenas nossa gratidão por sua covarde servidão.

    Obrigado homenzinho! por tornar o impossível real.

    ResponderExcluir
  7. agradeço por compartilhar tal conhecimento de forma ampla !

    ResponderExcluir
  8. "É preciso ver a realidade antes de pensar em "mudanças" na sociedade. Pra decidir de forma não programada, pra viver como se quer, não como se manda, pra se comportar de forma despadronizada, ver com os próprios olhos, pensar com a própria cabeça e sentir com o próprio coração.(E.M)".
    gostei cara! sinto isso tb a muito tempo em minhas caminhadas pelo mundo. logo no entanto então... SIGAMOS CIGANOS SEM ENGANOS ;)

    ResponderExcluir
  9. Eduardo, vc é o cara!!! Continue assim, vc nos inspira e encoraja. Um forte abraço.

    ResponderExcluir
  10. Eduardo, em qual cidade? qual lugar do mundo você se encontra? Preciso mesmo te encontrar e conversar..

    ResponderExcluir
  11. Eduardo voce é o homem com quem eu tenho que aprender muita coisa.

    ResponderExcluir
  12. Eduardo descobri você nessa semana, adorei suas reflexões, fiz aqui um intensivão dos vídeos. Parabéns pela sua inteligência e independência de posicionamentos. Sugestão: deixe seus posts públicos. Ou não?

    ResponderExcluir
  13. Aceitar que temos uma democracia é aceitar uma meia gravidez ou meia morte. Democracia não existe...

    ResponderExcluir
  14. Estou muito feliz, por saber que diante do caos, ainda tem pessoas querendo plantar a semente do bem. Isso me dá a certeza que nem tudo está perdido. É PRECISO SER FELIZ, mas também nao só, e também ajudando os outros a terem satisfaçao.

    ResponderExcluir
  15. Experimentação pura e significativa. Poucos entenderão o repúdio dele ao que muitos aceitam como normal e aceito. Conceitos do óbvio, como ele mesmo diz, e que chegam a ofender quem já foi formatado pelo sistema antigo e predeterminado. Natural vê-lo sendo repudiado aqui e ali e isso até me tranquiliza (rs...dá credibilidade), pq é muito importante existir essa resistência as idéias que ele reacende e são mais antigas do que a sociedade ocidental. Enfim, Eduardo, se você estiver lendo o que escrevi, continue nessa estrada (até parece.que mudaria...rs) e se faça ouvir em todos os lugares que te convidarem. Eu, de minha parte, espero que a mudança real (a que vc e eu compactuamos e vivemos) se fortaleça com a crise importantíssima e que revolve o terreno da consciência humana e a conduz a outro patamar. Quem entender, perfeito, quem não, perfeito tb. Cada um no seu tempo. Não queremos convencer (não é amigo?), apenas compartilhar a experiência e esperar que alguns usem para adquirir consciência. Quando alguém nos ofende...bem, tudo certo, está no seu direito e não fazem por mal, mas por ignorância.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caminhamos, cumpade, poucos de nós escolhendo como, ainda. Mas eram menos e está-se percebendo, pouco a pouco, as grandes mentiras que nos acorrentam.

      Excluir
  16. Recebi um vídeo seu por esses dias
    e me encantei com a caminhada honesta que
    você oferece. A simplicidade enfeita o caminho
    e a visão lucida embriaga como uma linha tênue. Prazer.

    ResponderExcluir
  17. Muita luz para você, Eduardo. Que você consiga alcançar suas ambições!

    ResponderExcluir

observar e absorver

Aqui procuramos causar reflexão.