segunda-feira, 1 de outubro de 2018

O saque do pré-sal em mais um capítulo

Taí um dos grandes motivos pra derrubada do governo anterior e a instalação desse aí, claramente traidor das nações brasileiras, a serviço dos interesses parasitas internacionais.

Ontem, dia 30 de setembro, foi entregue mais um lote do pré-sal às petroleiras internacionais, as mesmas que entre outros poderes mundiais patrocinou a derrubada de um governo por corruptos traidores internos, as mesmas que levaram mais de um trilhão em isenção de impostos, enquanto o governo a seu serviço arrecada os níqueis de aposentados e pensionistas pobres, a merreca da Cultura, corta programas em educação e saúde, em saneamento, na indústria, no comércio, em todas as áreas ligadas diretamente à maioria da população, de baixo poder aquisitivo, pobres e periféricos.

O maior crime organizado do país é o que domina o Estado. E a criminalidade do Estado produz naturalmente todas as outras criminalidades. É da natureza social, empresarista, banqueira, anti-social e desumana. É preciso criar outra natureza, outros valores, outros objetivos de vida e outras formas de viver. Se não no mundo, pelo menos em nós mesmos, em nome da nossa própria paz de espírito. É preciso parar de se deixar induzir pelas mentiras sociais, pelo massacre midiático, publicitário e ideológico. É preciso ver com os próprios olhos, não com as lentes impostas pela mídia comercial desonesta, instrumento de dominação mental e de distorção da realidade
.
O presidente de uma das petroleiras diz que não precisa temer as eleições porque o Brasil tem um histórico de cumprimento de contratos. O que ele não diz tá subentendido. Eles contam com o poder judiciário, com o poder legislativo e sobretudo, com o poder da mídia de distorcer a realidade e promover tensão e caos. Contam como pressão decisiva e insuportável sobre qualquer governo.

Parece que restam 25% do petróleo de alta qualidade do pré-sal sem ser "leiloado", quer dizer, entregue. Ainda.

Outros motivos pro golpe no petê, igualmente importantes e entre muitos outros, são o investimento (por mínimo que tenha sido), na educação da população, em moradia, em informação; o investimento em saúde pública, na indústria nacional, a recusa em vender irrestritamente o patrimônio público - apesar de aceitar vender grandes parcelas. A ignorância e a desinformação são fundamentais na condução da opinião pública pela mídia. Não é à toa que o Estado que não respeita sua própria constituição está dando o conversor de televisão digital na cesta básica, pra quem não pode pagar. Controle mental, puro e simples.

7 comentários:

  1. Tô desistindo de acreditar nesse país, cara... O que eu tenho visto ultimamente é assustadoramente bizarro.

    ResponderExcluir
  2. O Estado é a instituição mais perigosa. Se utiliza de retórica para vomitar moral em cima dos outros e criar uma barreira entre as pessoas e seus próprios afetos. Seu discurso me emociona, Eduardo. Tem se tornado cada vez mais raro para mim ver no discurso do outro uma narrativa lúcida de grande parte dos meus próprios afetos. Gratidão, irmão! Tenho um blog também onde escrevo sobre minhas especulações filosóficas, alguns poemas e o que mais der vontade de escrever. Talvez possa te interessar. Espero um dia poder trocar uma ideia pessoalmente contigo, acho que poderia aprender muito com você. Um abraço!

    E segue um texto que escrevi tempos atrás no blog.

    https://rafaelgabler.blogspot.com/2017/12/instinto-razao-e-sentimentos.html

    ResponderExcluir
  3. Amo suas falas, soam em meus ouvidos como algo encantador... faça um vídeo nós ensinando o que é mito, isto me incomoda e não sei o que é?

    ResponderExcluir
  4. Porra cara, tu tá me bombardeando com essas desgraças. Manda uma vibração boa aí,caralho! KkkkkKkk cade a solução?

    ResponderExcluir

observar e absorver

Aqui procuramos causar reflexão.