terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Na cara de todo mundo...

Tô vendo o nível do descaramento, esperando a "inteligentzia" brasileira se ligar no que acontece e sair da superfície. As instituições não funcionam pelo povo, mas contra ele. Os governantes seguem as ordens dos mega interesses estrangeiros e desmantelam a sociedade, ponto a ponto, amarrando e amordaçando a população nas instituições falsamente "democráticas". O país está claramente em caos, o setor público sendo saqueado, direitos parcos e conseguidos com muito sacrifício de muitíssima gente sendo destruídos no focinho de todo mundo. Tô esperando os instruídos, os investidos em cargos, os honestos, bem intencionados que têm legitimado as "instituições democráticas" tentando inutilmente mudar suas atuações anti-democráticas, se manifestarem publicamente e fecharem com os trabalhadores da base, os periféricos, os informais, os encanadores, faxineiros, ajudantes de pedreiro, diaristas, gente que convive e supera cotidianamente dificuldades e obstáculos, desprezo e exploração. Aí começa um movimento avassalador, invertendo a vassalagem, a submissão e a opressão pra liberdade.
Quanto mais será preciso pros bem intencionados dons quixotes da institucionalidade - uns poucos entre pulhas - assumirem a realidade? Os mais fortes são mantidos na ignorância e na desinformação, no controle mental e no policial. Pessoas em condições degradantes, sem direitos humanos - e constitucionais - respeitados, com todo potencial a ser desenvolvido na formação de uma sociedade menos injusta e desarmônica. Populações inconscientes da sua própria força e capacidade de superação.
Multidões convencidas de uma inferioridade e uma impotência falsas, impedidas no desenvolvimento humano integral que lhes é de direito, na formação criminosa das legiões mais indispensáveis ao funcionamento de toda a sociedade - os trabalhadores braçais, a chamada "mão de obra de baixa qualificação".
Informar e instruir os que tiveram esses direitos negados é uma obrigação social, não caridade ou ajuda. É interesse de todos os que desejam uma sociedade menos injusta, sem miséria, ignorância e abandono - por conseqüência, com baixíssimos índice de violência e criminalidade. Investir em repressão e encarceramento seria uma estupidez, se o objetivo fosse a harmonia social. Seria necessário investir na população, além de acabar com o controle das comunicações por empresários e torná-las de fato públicas. Servir de instrução não enquadradora e de informações verdadeiras a todos é uma necessidade social pra harmonizar as relações sociais. Em verdade teria que ser um programa de Estado, no resgate das vítimas de crimes sociais, roubados por gerações em seus direitos humanos.
Mas a harmonia social está longe de ser o interesse de quem controla a sociedade, dos seus bastidores, escondidos dos holofotes da mídia. Ao contrário, a instrução, a informação, a união, a solidariedade e a consciência da grande maioria é seu terror. Eles cairiam sozinhos das costas dos povos, sem precisar ninguém derrubar, porque são fracos e dependem dos mais pobres todo o tempo, pra tudo. Fácil entender os porquês das estratégias desumanas, do controle midiático, da destruição da educação, da criminalização e perseguição da resistência, do controle da farsa política.
Autonomia é o desenvolvimento a se levar adiante. A pulverização impossibilita a concentração e o controle. Autonomia mental, pra começo de serviço, já é o alicerce necessário. A limpeza nos próprios condicionamentos, valores, visões de mundo, desejos, objetivos de vida, comportamentos e formas de relacionamento com as pessoas, com o mundo e com os acontecimentos. Aí está a chave de ignição da tomada de controle sobre a própria vida. Dentro de si em primeiro lugar, no coletivo por conseqüência.

13 comentários:

  1. como é bom ler seus textos e sempre refletir junto com sua reflexão. gratidão por essa oportunidade. enquanto o caos se instala pelo Brasil e pelo mundo, que sigamos do lado oposto com a força da luz guiando as nossas ações de transformação. luz na sua caminhada!

    ResponderExcluir
  2. Eduardo, onde te encontro? Adoraria dividir uma cerveja com você meu amigo"

    ResponderExcluir
  3. "Sinto-me feliz todas as noites quando ligo a televisão para assistir ao jornal. Enquanto as notícias dão conta de greves, agitações, atentados e conflitos em várias partes do mundo, o Brasil marcha em paz, rumo ao desenvolvimento. É como se eu tomasse um tranquilizante após um dia de trabalho."

    (Presidente Médici)

    ResponderExcluir
  4. Estou aqui no Espirito Santo e o caos só se tornou caos porque agora atingiu a elite.. Esse caos que esta ocorrendo no centro sempre existiu nas periferias sempre houve assassinatos, assaltos e barbáries mas isso nunca teve importância para ninguém porque para a elite da sociedade a periferia só serve para oferecer trabalho braçal. A violência na periferia foi planejada e é fomentada pelo sistema corrupto afim de menosprezar a população periférica e manter o controle. Assim como antigamente os escravos não recebiam instruções e educação para não se rebelar e a historia se repete nos tempos de hoje. Estou aqui no Espirito Santo e vejo que a periferia não esta tão abalada com os fatos que estão ocorrendo pois aqui na periferia o policiamento nunca esteve presente assim como nunca esta presente no restantes dos bairros periféricos do pais.E quando se encontra presente não e para proteger e sim para reprimir descriminar e esculachar. O caos sempre existiu só que agora ele se expandiu e afetou os suposto órgãos principais da sociedade capixaba...Não estou aqui defendendo os roubos e saques as lojas só estou aqui dizendo que o policiamento a educação e a saúde nunca esteve presente na periferia. A madame esta em panico não porque não pode sair na rua ela esta em panico porque a empregada domestica dela não esta indo trabalhar por falta do transporte coletivo que esta paralisado. A madame esta com medo porque o porteiro o segurança o motorista e o restante dos que ela julgava serem inferiores não estão lá para servi-la. O medo da elite não e a insegurança e perceber que eles dependem quase que inteiramente da periferia. E a periferia não nota a insegurança pois essa sempre fez parte do nosso cotidiano.Forte abraço a todos."Espero que a dor que a elite esta passando deixe de ter o aspecto dramático e passe a ter o aspecto didático"

    ResponderExcluir
  5. Uma possível explicação:

    https://youtu.be/_IN0vXT3QI8

    ResponderExcluir
  6. Eduardo, essa inteligentzia que vc cita tem relação com os escritos do Noam Chomsky? ontem estava lendo uma entrevista feita por ele e ele repetidamente fala desse termo e tem muitas relações entre seus escritos e os dele, vc até pode não conhecer o Noam, mas são amigos íntimos. Aliás, somos. Da mesma família. hoje no documentário observar e absorver me deparo com vc. me emocionei bastante pq vc é um impulso e estímulo para não nos sentirmos sós em nossas experiências e pensamentos. Procurei outras palestras, entrevistas suas e estou imerso nesse grau de reconhecimento, força e coragem. eu moro em salvador. tb gostaria de te conhecer. vc fica na Bahia até qdo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Inteligentzia é uma palavra italiana, usada pra definir as cabeças mais respeitadas de uma nação, em geral acadêmicos de "alto nível", de notório saber. Representam a inteligência da nação. Pra mim leva alguma ironia também.

      Excluir
  7. O Brasil é um país governado por falsos democratas. Eles defendem a ideia de ser um país laico, mas acredito q até essa afirmação é pautada na mentira. Se for parar p pensar, a maioria dos feriados nacionais são impostos pelo catolicismo. Entao é mais uma problemática de muitas, em q a constituição defende uma coisa, mas na prática é outra. Por esse motivo, como uma estudante de Direito, q eu penso que o importante não é o que está escrito, mas a forma como se aplica o q está escrito. Amo suas reflexões, e torço para q a sociedade não se adapte ao caos, e nem se aceite como inferior ao ponto de não buscar seus direitos por se conformarem c sua realidade imposta por esses ladrões não só de dinheiro, mas de sonhos. Só tenho 19 anos, e sua visão de mundo clareia minha mente como um clarão no fim do túnel. Que segundo você, é o melhor lugar do poço para se pegar impulso. Obrigada!

    ResponderExcluir
  8. Na Boa o camarada que se proclama "contra" o sistema e não faz o maior e todos as manifestações que é o voto que cada cidadão têm, perde todo sua plenitude de indivíduo. Do que vale remar contra a maré e não fazer algo que que mude a vida das pessoas. Preguiça?....... duvido que consiga viajar tanto nesses pensamentos sem o uso daquelas porcarias. E sabem do que estou falando. Ahhh mas o esquerdistas tem justificativa pra todas as maconhas da vida. Não esqueçam. Na ditadura Militar ninguém esteve proibido de estudar, trabalhar, reinventar e seus "opressores" morreram pobres. Mas segue o barco

    ResponderExcluir
  9. Eduardo meu Bom, minha identificação com tudo onde posta, com as realidade e a indignação que vê nas mazelas de suas andanças me faz ter ainda maior vontade em te conhecer. Quando estiver de passagem pela região de Barbacena terra do "Loucos" da um toque. Minha casa está à sua disposição para um pouso e um bate papo meu prezado.

    ResponderExcluir
  10. Olá Eduardo.Meu,queria sentar e bater um papo com um cara como vc,quando eu te ouço falar lembro de um dos livros mais fascinantes que li que é do Augusto Cury "O caçador de sonhos" é como se eu visse aquele personagem que tanto me fascinava em vc.Adoro seus vídeos.O mundo está carente de pessoas como vc.Humildes pensantes.��

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vem p Bragança Paulista SP.Avise porque quero muito ir em uma palestra sua.grande abraço.

      Excluir

observar e absorver

Aqui procuramos causar reflexão.