terça-feira, 23 de fevereiro de 2021

Tumores (ou "evolução" partidária)

Erundina e os partidos

O que aconteceu com Erundina no PSol deveria servir de alerta à chamada “militância”. Mas quem sou eu, né, pra falar das coisas partidárias, ali minha palavra não vale muito. Mas eu vi esse processo antes, nos idos de 90, quando freqüentava sindicatos, assembléias, federações, congressos, onde haviam pessoas reflexivas e eu vendia meu trabalho. Foram décadas de observação “de fora”, apesar de ter grandes amigos e de ter vivido coisas inesquecíveis. Sempre me cobravam filiação às suas entidades, mas eu dizia que já era filiado à minha consciência e circulava entre vários agrupamentos ideológicos diferentes, pelo menos os que me davam acesso – e não eram poucos. Eu era visto como um hippie com visão crítica, que ainda não tinha me definido ideológicamente. Eu deixava quieto, mas minha formação ideológica estava se construindo todo o tempo. Até hoje, aliás. Mas eu vi os conflitos começarem a acontecer, até o fisiologismo, pouco a pouco, se estabelecer.

No PT começou com a "articulação", cujo nome já aponta ao que vem, pouco a pouco reduzindo a "DS" por dentro do partido, os leais, os gente boa, os que acreditavam em construir uma sociedade mais justa. Aliás foi dessa galera que nasceu o PSol e alguns outros partidos pequenos - os chamados "de esquerda". A própria Erundina era militante no PT e saiu numa das levas de indignados.

Mas já brotou esse caroço no PSol, também, há um tempinho. Só a aproximação e ocupação dos cargos institucionais parece contaminar com esses “tumores” autoritários pra dentro e flexíveis pra fora. Ou extirpa, ou se contamina.

O PT não extirpou e obriga os bem intencionados a “articulações” mentais e verbais malabarísticas pra explicar o inexplicável. Se forças maiores obrigaram a fazer copa e olimpíadas expulsando duzentos e cinqüenta mil famílias das suas casas – já precárias pelo crime do Estado em não cumprir sua constituição – e destruir a vida na  região da usina de belo monte – entre muitas outras perversidades sociais –, que se denunciem essas forças em toda parte. Mas elas estão muito enraizadas no aparato público, nas casas legislativas, nos poderes de governo, no judiciário – com honrosas e fugidias exceções – e não é possível se aproximar dos poderes institucionais sem a aprovação dessas forças – que têm sua raiz no mercado econômico-financeiro internacional e suas ramificações nacionais, não só no Brasil, como na maior parte dos países do mundo.

Agora parlamentares do PSol “articulam” com vampiros vendidos, em troca de cargos e posições. É um velho e triste caminho. No passado, partidos que não se curvaram foram dizimados, perseguidos, proibidos, torturados - e os dominantes aperfeiçoaram os mecanismos de cooptação institucional.. É a estrutura social. E ela está dentro de cada um de nós, inclusive os que se sentem "revolucionários".  

3 comentários:

  1. Caraca! Parece não haver solução na política para os nossos problemas de desigualdade, se não há força que não se corrompa no caminho...Estamos lascados??

    ResponderExcluir
  2. Marinho meu nobre, você consegue uma visão clara diante de tantas evoluções e involuções do seres humanos.
    Nos no Brasil, estamos diante do caos.
    Vem muito sofrimento por ai, inevitável..., como você diz , aprenderemos pela dor.
    Por interesses e vaidades os poderes se perderam, e se perdem por dinheiro.... , a própria palavra já é complicada .....poder.
    O ser humano não sabe lidar com o poder.
    O Brasil se encontra na mão dos banqueiros , como você diz! Mas é agora o que fazer ....
    Chegou a hora de virar este jogo...
    Não podemos deixar o Bolsonaro virar à presidência novamente... será o caos ... já está sendo...
    E o que fazer ... ?
    Observar .... e absorver ...?
    Isto você já faz com maestria...
    e age também causando inúmeras reflexões diariamente nas pessoas, há muitos anos...
    Bravo meu nobre....!
    Realmente algo fantástico o que vem fazendo, a muito tempo ... um trabalho surdo e mudo( obs: nada mudo) ..... e viceral no seu alcance.
    Eduardo Marinho, estou aqui entrando em contato, e agora escrevendo muito, rs desculpa..... mas tem um motivo...., , uma vontade imensa de forças e cabeças pensantes deste país juntas !
    Chegou hora... de mudarmos a direção deste barco, atualmente, existe um presidente insano...que precisa sair de lá...
    E como realizar isto?
    Com mobilizações periféricas....
    E existe algumas pessoas chaves para isto.....
    Gog poeta do rap nacional ( dei treino para ele não passado )
    Eduardo Marinho , observar e absorver ,
    Eduardo Moreira, com uma visão econômica...
    Preto Zezé. Movimento cufa
    O que acha deste time?
    Diante destas feras um movimento periférico.
    Um giro pelo Brasil,
    educativo e conscientizador... que já o faz...., mas agora girando entre cabeças pensantes e agentes transformadores.....
    Tudo diante de uma visão social, com paradigmas educacionais e movimentos inteligentes e com alcance periférico.
    O que acha disto?
    Sou Sérgio Trindade, uma simples professor de educação física ...
    atuante na área ... Posso entrar em contato com GOG...
    Saúde e paz nobre guerreiro ...
    🙏

    Sérgio Trindad

    Desculpa manado de novo , letra pequena , não enxergo meu telefone é 61999231459

    ResponderExcluir
  3. Toda vez que me pego pensando em um dia tentar ocupar um cargo político, penso friamente se realmente com isso eu poderei trazer uma melhora prática na vida da população. Dentre esses pensamentos, lembro que precisarei estar filiado a um partido, e apenas este fato, já me deixa muito, mas muito receoso e sem muita vontade de me submeter a esses jogos e articulações.

    ResponderExcluir

observar e absorver

Aqui procuramos causar reflexão.