sexta-feira, 16 de julho de 2021

Espiritualidade em evolução

A espiritualidade não precisa de religião. Ela é exercida na vida prática, nos relacionamentos, na conduta, na forma de se relacionar com o mundo, com as pessoas, com as coisas e com os acontecimentos. Na agressividade ou na serenidade, na cobrança e na acusação ou na compreensão e no acolhimento, na generosidade ou no egoísmo, na humildade ou na arrogância. Nos sentimentos que se produz em si mesmo e nos que se causa nas pessoas em volta. Há espiritualidade em todas as religiões – e fora delas. Em todos os níveis. Não depende da religião, mas da alma de cada um. Não importa no que se acredita, não importa se não se acredita em nada. É no comportamento que se revela o que se é, não na crença.

A escolha de como tratar com a espiritualidade é direito de qualquer um, a ser respeitado coletiva e individualmente. Um desenvolvimento social e individual ainda muito pouco alcançado, pelo que se vê no mundo, religiões primitivas, ignorantes e arrogantes, demonizando e atacando outras formas de espiritualidade, sejam quais forem, desde que diferentes da sua. Ainda não se alcançou o estágio de humildade pra reconhecer a própria pequeneza e a incapacidade de compreender dimensões inalcançáveis pela razão humana. Embora se possa perceber o desenvolvimento ao longo do tempo, de anos a milênios. Do individual ao coletivo.

Há quem não perceba, há quem negue e é direito de qualquer um negar. É a contraposição aos que definem o indefinível, explicam o inexplicável, concebem o inconcebível e impõem sob ameaça – ou se acredita, ou se está condenado ao sofrimento eterno do inferno. A arrogância de estar em contato direto com o “supremo ser do universo”, um universo que nem conhecemos ainda, acaba criando um deus de características humanas, vaidoso e vingativo, com exigências tenebrosas e ameaçadoras, promessas de felicidade e prazeres – ou sofrimentos torturantes – ”por toda a eternidade”. Pobre ser humano inconsciente ainda do seu próprio desenvolvimento espiritual, empurrado à frente pela força dos acontecimentos, levado pela mutação permanente que é uma das leis que se podem perceber claramente – mas que, em geral, não se leva em conta. Ainda.

Vai se percebendo, muito pouco a pouco, que a espiritualidade verdadeira está na solidariedade prática, no sentimento de família humana, de pertencimento à natureza, no comportamento afetivo, generoso, igualitário e respeitoso. Que as necessidades materiais são muito menores que as necessidades espirituais, que o corpo abstrato – sentimento, pensamento, caráter, desejos, objetivos de vida, visão de mundo – é muito mais importante e duradouro que o corpo físico. Que a verdadeira satisfação pessoal está diretamente ligada à satisfação coletiva. Vai se descobrindo, no íntimo de cada um, e se percebendo, pelos exemplos que aumentam no convívio social, sem barulho, sem chamar a atenção – a não ser dos atentos, exceções às regras. Ainda.

24 comentários:

  1. Eh isso! Vc é desigual rsrs !o vontade de tromba concê , e trocar umas idéia, parabéns Pelo trampo ! Obrigada

    ResponderExcluir
  2. Que reflexão, sensacional, você é único Eduardo Marinho!

    ResponderExcluir
  3. Que texto top cara... Parabens pela sua evolução espiritual brother... Muito bom mesmo... Obrigado por sempre compartilhar.

    ResponderExcluir
  4. Vc é muito bom com as palavras,parabéns.
    Mas na teoria a prática é outra.cabe a nós nos enxergar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Respeito qualquer julgamento, qualquer conclusão a meu respeito. Isso define de quem me aproximo e de quem me afasto. Nâo só isso, mas isso também.

      Excluir
    2. Respeita?rsrs...
      Deixa seu papo pra quem não te conhece,acho super valido a canalização e a forma q emcaixa as palavras,nem de longe a atitude anda com sua frases, que são importantes pra quem não enxerga o obvio(se tratando do sistema) é claro,pq vc ta longe dessa fala;
      "Ela é exercida na vida prática, nos relacionamentos, na conduta, na forma de se relacionar com o mundo, com as pessoas, com as coisas e com os acontecimentos. Na agressividade ou na serenidade, na cobrança e na acusação ou na compreensão e no acolhimento, na generosidade ou no egoísmo, na humildade ou na arrogância. Nos sentimentos que se produz em si mesmo e nos que se causa nas pessoas em volta. Há espiritualidade em todas as religiões – e fora delas. Em todos os níveis. Não depende da religião, mas da alma de cada um. Não importa no que se acredita, não importa se não se acredita em nada. É no comportamento que se revela o que se é, não na crença."
      Totalmemte incoerente com as atitudes que presenciei durante 6 anos.
      Sua fala é bem bonita pros seus mils seguidores mas a realidade é distante disso.como disse na prática a teoria é outra.

      Excluir
    3. E por achar que é julgamento,tu não olha o próprio interior,não se enxerga. Sua potência vai além do coletivo, vale muito olhar pra sua espiritualidade, sem hipocrisia, e com muita verdade, no trato do dia a dia, nos vínculos e nos seres irmãos qie estao ao nosso lado.

      Excluir
    4. Nenhum de nós é perfeito Senhora, mas a semente da mudança é a ideia.

      Excluir
  5. Legal o texto parceiro. Muito bom também os 2 videos no canal do Edu Moreira, espero que eles continuem. Valeu!

    ResponderExcluir
  6. Eu adoraria que nosso irmão Eduardo me respondesse uma pergunta, espero que ele esteja lendo isso.

    A pergunta é: A gente sabe que condições pra acabar com a miséria e fome em nosso país nós já temos, pois temos máquinas capazes de trabalhar e produzir em grandes quantidades, e a gente sabe que o dinheiro é só um pedaço de papel usado pra gente trocar, fazer trocas de coisas úteis para nosso dia á dia. Por que os grandes empresários, banqueiros e seus serviçais subalternos políticos nos mantém na escravidão, na fome, na muséria,e na morte por má nutrição ou por chachina policial ou militar? Será que eles tem medo de ver um país como o nosso (que é feliz, criativo, com capacidade de construir, suportar, viver, resolver, fazer, e alegre) em liberdade? Ou será que eles mantem essa desgraça espiritual e material toda só porque tem prazer na maldade? Eu não consigo acreditar que existe seres humanos assim, que são malignos, perverso, diabólico por natureza e por puro prazer em ser. Condições pra gente sair desse inverno e ter paz, dignidade e uma vida financeira básica pra todos, já há! Mas qual o receio, o medo, dessa gente? Ou será que são apenas malignos e perversos porque sentem prazer em ter esse espírito caído?

    Ficarei muito feliz se você puder reservar um tempo pra me ajudar a pensar nisso e me ajudar a tentar compreender essa questão que tenho á 14 anos. Desejo á todas ás irmãs e irmãos leitores latino americanos uma boa semana!

    ResponderExcluir
  7. Sigo aprendendo e buscando serenidade , pra domar minha onça interior! Vem pra mais perto Edu!

    ResponderExcluir
  8. Olehm isso, a mãe Natureza começou a cobrar a conta! https://www.youtube.com/watch?v=ydJ6rI5gxsU&ab_channel=ELMUNDONEWS

    ResponderExcluir
  9. A vida é apenas um processo de aprendizagem...

    ResponderExcluir
  10. Acredito que muitos não terão capacidade de compreender a paz e clareza de suas palavras. Mas isso pouco importa, pois nosso caminho trilhamos sozinhos e se tivermos capacidade de transformar o universal propango pensamentos positivos e correntes sem ofender e nem se sentir melhor a ninguém é o suficiente. Você faz isso de uma forma muito humana.
    Quando viajei na BR anos atrás conheci muitas pessoas como você e foi com vivências e privações que enxerguei o verdadeiro valor da vida.conheci diversos as pessoas, universos diferente e te digo nunca fui tão feliz em toda está vida. Mesmo passando por alguns perrengues. Havia humanidade, empatia , acolhimento e respeito. Foram trocas e experiencias estraordinarias que me reinaram a mulher que sou hoje. E para mim suas palavras é algo tão simples e fácil, pois adquirir todo esses questionamentos em anos de estrada. E mesmo assim gosto de ouvir, lê e passar adiante. Pois você faz um bem não só para você quando fez suas escolhas mais tenho certeza que fez um bem para o mundo.
    Pensei que nunca encontraria alguém tão mágico em constante mutação nunca mais nesta vida. Obrigada por estar aí do outro lado semeando amor, luz e pensares🙏😉

    ResponderExcluir
  11. Eduardo, você não pensa ir em algum podcast compartilhar suas ideias ?

    ResponderExcluir

observar e absorver

Aqui procuramos causar reflexão.